Mitos e verdades sobre o emagrecimento.

Somente os exercícios aeróbicos auxiliam no emagrecimento?

Não!

O emagrecimento parece ser um processo dependente do balanço energético (calórico) crônico. Mas afinal, o que é balanço energético crônico? É a diferença entre a quantidade de calorias ingeridas e gastas no decorrer de um período.

Por exemplo, caso haja uma ingestão de calorias maior que o seu gasto, tem-se uma situação de balanço calórico positivo. Caso contrário, se o gasto for maior que a ingestão, vivencia-se uma situação de balanço calórico negativo.

Na natureza, a energia presente nas matérias nunca é criada, muito menos perdida, mas sim transformada. Em repouso, a maior reserva energética do nosso organismo é o tecido adiposo (gordura). Portanto, se o intuito é o emagrecimento, a idéia é consumir a energia presente no tecido adiposo, transformando-a em energia mecânica e calor.

Caso o organismo vivencie uma situação de balanço energético positivo (ingestão >gasto), haverá energia sobrando e o excesso será armazenado no tecido adiposo, tornando a pessoa mais gorda. Já, na situação do balanço energético negativo (gasto > ingestão), haverá um déficit energético, o que proporciona o consumo de energia do estoque (tecido adiposo), proporcionando o emagrecimento.

O uso de plásticos sobre a pele auxilia no emagrecimento?

Não!

O uso de plásticos e outros materiais impermeáveis sobre a pele é uma conduta antiga e muito utilizada como estratégia para rápida perda de peso. Os adeptos dessa conduta, geralmente, são atletas de modalidades de luta ou outras modalidades que possuem pesagem para classificação de categorias.

Durante o exercício físico, a maior parte de energia gasta é perdida em forma de calor, o que tende a elevar a temperatura corporal. Como resposta, o organismo intensifica a sudorese (produção do suor), a fim de aumentar a quantidade de água sobre a pele para que a mesma evapore e leve consigo o calor, mantendo a temperatura corporal dentro dos limites fisiológicos saudáveis.

O uso de plásticos envoltos à pele prejudica a evaporação do suor e a dissipação do calor.

Como conseqüência, há um aumento na temperatura corporal e na produção de suor, levando a um estado de desidratação, por sua vez, causam prejuízos como sede, diminuição do volume sanguíneo, elevação da freqüência cardíaca e pressão arterial, hipertermia, diminuição do rendimento físico (fraqueza, vertigens, câimbras musculares), coma e morte.

É importante ressaltar que, devido à grande perda hídrica (água), o peso corporal realmente diminui durante a atividade, no entanto, esse peso é logo reposto, assim que o indivíduo se alimenta ou ingere líquidos. Portanto, o peso que é perdido é provido de água e sais minerais e não de gordura, sendo que a diminuição de gordura corporal é o principal objetivo do emagrecimento saudável.

Fonte da pesquisa: Fitness clip by Body Systems

Referências bibliográficas

TEIXEIRA, C.V.L.S.; GUEDES JR. D.P. Musculação: perguntas e respostas. São Paulo: Phorte, em processo de publicação.

POWERS, S.K; HOWLEY, E.T. Fisiologia do Exercício: teoria e aplicação ao condicionamento e ao desempenho. 5 ed. Barueri: Manole, 2005.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s