Porque você não consegue emagrecer: alimentos diet não satisfazem

Sua mente é bem mais complicada que seu estômago. Segundo um novo estudo, quando você come uma “porcaria”, você se sente mais satisfeito do que quando consome um alimento que supostamente é melhor para a saúde.

Pesquisadores americanos analisaram se o estado de espírito – crenças e expectativas – enquanto se come um alimento pode influenciar a fisiologia do corpo mais do que o valor nutricional da comida.

Para isso, eles mediram os níveis de grelina, um hormônio liberado no estômago em resposta à fome. Quando o sangue tem altos níveis de grelina, envia sinais para o cérebro para que ele saiba que você quer se alimentar. Conforme você come, os níveis de grelina diminuem, o que reduz o apetite e faz você se sentir satisfeito.

46 voluntários, com idades entre 18 e 35 anos, participaram do estudo. Eles foram informados de que experimentariam dois novos milkshakes: um foi rotulado como gorduroso, com 620 calorias, e o outro foi rotulado como sem gordura, com 140 calorias. O truque era que ambos eram milkshakes de baunilha iguais, com 380 calorias.

Os voluntários classificaram o milkshake sem gordura como mais saudável e ficaram mais “tranquilos” quanto a tomá-lo. Porém, seus corpos contaram uma história diferente. Seus níveis de grelina permaneceram estáveis ou ligeiramente altos enquanto os participantes o tomavam, sugerindo que eles não estavam fisiologicamente satisfeitos com a bebida.

Quando os participantes beberam o milkshake “gorduroso”, cujo rótulo o descrevia como “o paraíso em um copo”, os níveis de grelina aumentaram na expectativa da bebida, seguido por um declínio acentuado após consumi-la. Isso indica que eles tinham mais vontade de beber o gorduroso, e ficavam mais satisfeitos com ele.

Curiosamente, porém, os níveis de fome mostraram pouca mudança após as bebidas. A grande queda nos níveis de grelina deve ser acompanhada por uma grande queda nos níveis de fome. Os pesquisadores esperavam que beber o milkshake sem gordura diminuiria a fome, mas o oposto ocorreu.

Segundo os pesquisadores, a ideia de ter que “se conter” (comer pouco, comer saudável), não importa o que se está comendo, pode comprometer a resposta fisiológica do corpo, prejudicando todo o esforço de dieta.

Eles aconselham que as pessoas tenham uma mentalidade diferente quando estiverem tentando perder ou manter peso. Elas devem acreditar que o alimento será suficiente para satisfazer suas necessidades nutricionais e fome.

Alimentos não saudáveis que utilizam suas virtudes saudáveis como propaganda (barrinhas de cereais cobertas com chocolate, por exemplo), podem ser duplamente prejudiciais. Seus rótulos são enganosos e imprecisos, e além de tudo podem afetar a percepção das pessoas sobre o alimento e, consequentemente, a resposta do seu organismo a ele.

Post por Natasha Romanzoti, via Hypesciente
Fonte: MSN
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s