Batatas reduzem pressão arterial em pessoas com obesidade e pressão alta

Esqueça o estereótipo da batata de um alimento que faz engordar e do qual devemos fugir para mantermos uma dieta adequada. Cientistas descobriram que apenas uma porção do tubérculo por dia reduz a pressão arterial quase tanto como aveia, e o melhor: sem causar ganho de peso.

Mas não se empolgue muito. A pesquisa não foi feita com batatas fritas, que continuam gordurosas e uma vilã para nossa saúde, mas com batatas cozidas sem óleo em um forno de microondas. Embora os pesquisadores tenham utilizado batata roxa, eles acreditam que as demais variedades do tubérculo também têm efeitos similares.

A batata, mais do que qualquer outro vegetal, possui uma má e injusta reputação, que tem levado muitas pessoas preocupadas com a saúde a bani-la de sua dieta.

É o que explica Joe Vinson, pesquisador-chefe do estudo. Basta mencionar a batata e as pessoas logo pensam “engorda, tem muito carboidrato e calorias demais”. Na realidade, quando preparada sem fritura e servida sem manteiga, margarina ou afins, uma batata tem apenas 110 calorias e dezenas de fitoquímicos saudáveis e vitaminas. Os cientistas esperam que a pesquisa ajude a mudar essa imagem nutricional.

No novo estudo, 18 pacientes com sobrepeso ou obesidade e com pressão arterial elevada comeram de seis a oito batatas roxas (cada um do tamanho de uma bola de golfe) com pele duas vezes por dia durante um mês. Os cientistas então monitoraram a pressão do sangue dos pacientes, tanto sistólica (o número mais alto em uma leitura da pressão arterial como em “120/80″) e diastólica.

A pressão arterial diastólica caiu em média 4,3% e a pressão sistólica diminuiu 3,5%. Nenhum dos participantes do estudo apresentou ganho de peso.

Outros estudos já haviam identificado substâncias presentes na batata cujos efeitos no organismo são semelhantes aos princípios ativos dos medicamentos utilizados no tratamento da pressão alta. Alguns fitoquímicos das batatas que auxiliam na diminuição da pressão arterial também são encontrados, em menor quantidade, no brócolis, no espinafre e na couve de Bruxelas.

Infelizmente para os fãs de fast-food, as batatas fritas não apresentam a mesma benesse. As altas temperaturas de cozimento destroem a maioria das substâncias saudáveis da batata, deixando apenas amido, gordura e minerais. Cozinhar batatas no microondas, o caso das do experimento, parece ser a melhor maneira de preservar os nutrientes.

Post por Stephanie D'Ornelas via Hypescience [ScienceDaily]
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s