[olimpíadas] Brasil atropela Argentina, chega a mais uma semifinal e espera por Estados Unidos ou Itália

Depois de muita tensão nas quartas de final do vôlei feminino, o torcedor brasileiro respirou aliviado na partida desta quarta-feira com o time masculino. A seleção brasileira fez o que era esperado e, disputando as quartas contra a Argentina, o time do técnico Bernardinho conseguiu uma vitória tranquila por 3 sets a 0 e garantiu a classificação para mais uma semifinal olímpica, a terceira consecutiva. O adversário para a próxima fase ainda não está definido, mas o que já é certo é que será uma pedreira muito maior do que nas quartas: Estados Unidos e Itália.

Classificada para a fase final com o segundo lugar do grupo, o Brasil deu até sorte no sorteio das quartas de final – que incluiu todos os segundos e terceiros colocados – e pegou o adversário mais fácil entre Rússia, Polônia e Argentina. E diante dos “fregueses” argentinos, a seleção não teve nenhuma dificuldade para conseguir uma vitória sem sustos, pelo menos no placar.
O momento mais tenso do jogo, na verdade, não teve nenhuma relação com o marcador, inclusive. Leandro Vissotto, um dos principais atacantes brasileiros, se machucou ainda no primeiro set e virou dúvida para o resto da Olimpíada. Essa foi a única situação ‘adversa’ com que o Brasil teve que lidar nesta quarta-feira, mas Wallace esteve pronto para solucioná-la. Entrando muito bem em quadra, o oposto deu conta do recado e ajudou o Brasil a confirmar a classificação sem grandes dificuldades.
Todos os três sets da partida começaram de forma equilibrada, mas logo foram sendo dominados pela seleção brasileira, que conseguiu acertar bem o sistema ofensivo e ainda contou com a ajuda dos hermanos, que erraram muito no jogo inteiro. Na primeira parcial, o Brasil chegou a abrir oito pontos de vantagem e, apesar de alguns descuidos após a saída de Vissotto, lesionado, conseguiu fechar em 25 a 19, com folga.

O segundo set começou melhor para os argentinos, mas o time de Bernardinho também não demorou muito para disparar no placar. As bolas de Bruninho com os ponteiros Murilo e Dante funcionaram melhor, e a seleção logo abriu 2 a 0 no placar com 25 a 17 na segunda parcial.
O terceiro set, no entanto, foi mais apertado. Precisando vencer para continuar vivo na Olimpíada, a Argentina passou a contar com os bons ataques de Castellani e não deixou o Brasil abrir vantagem. Na reta final, no entanto, os hermanos não conseguiram segurar a pressão brasileira – a equipe de Bernardinho, então, se aproveitou dos erros argentinos e fechou logo a partida com 25 a 20 no terceiro set e 3 a 0 no placar.
Com essa vitória, o Brasil, que chegou desacreditado nesta Olimpíada após o 6° lugar na Liga Mundial, está credenciado para disputar sua terceira semifinal olímpica e enfrentará o vencedor da partida entre Estados Unidos e Itália. E a certeza, por enquanto, é que a briga pela vaga na final reeditará uma final olímpica: Brasil x Itála, em 2004, com a vitória brasileira, ou Brasil x Estados Unidos, em 2008, com a vitória americana.
Fotos: Reprodução / Fonte: EPSn
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s